Pristina.org - Everything Design since 2005

A Arte feita de Vidro de Ben Young ArteFelipe Tofani on 29/10/2020

Usando do vidro para criar esculturas de outro mundo
Como passou a maior parte da sua vida morando perto do mar e da natureza na Nova Zelândia, parecia ser natural para Ben Young explorar a paisagem local e ser inspirado para fazer sua arte pelos arredores de onde vive. Principalmente quando se aprende que o artista é um surfista experiente e construtor de barcos por profissão. Dessa forma, fica claro de entender como que ele é influenciado pelo oceano.

Ben Young é um artista auto-didata que trabalha criando esculturas de vidro há mais de 15 anos. Durante sua carreira, ele já expôs sua arte feita de vidro ao lado de artistas de todo o mundo.

Como passou a maior parte da sua vida morando perto do mar e da natureza na Nova Zelândia, parecia ser natural para Ben Young explorar a paisagem local e ser inspirado para fazer sua arte pelos arredores de onde vive. Principalmente quando se aprende que o artista é um surfista experiente e construtor de barcos por profissão. Dessa forma, fica claro de entender como que ele é influenciado pelo oceano.

Como passou a maior parte da sua vida morando perto do mar e da natureza na Nova Zelândia, parecia ser natural para Ben Young explorar a paisagem local e ser inspirado para fazer sua arte pelos arredores de onde vive. Principalmente quando se aprende que o artista é um surfista experiente e construtor de barcos por profissão. Dessa forma, fica claro de entender como que ele é influenciado pelo oceano.

Um outro aspecto que eu acho interessante de se observar nas obras de Ben Young é como ele usa de materiais industriais como complementar as formas orgânicas do viro. O concreto, um dos materiais mais essenciais da construção civil, é utilizado para balancear os contrastes de cores e texturas. As formas de concreto complemental a analogia visual do vidro como água e apresentam um constraste interessante. Além disso, as pequenas esculturas de bronze apresentam uma narrativa a mais para suas peças.

Um outro aspecto que eu acho interessante de se observar nas obras de Ben Young é como ele usa de materiais industriais como complementar as formas orgânicas do viro. O concreto, um dos materiais mais essenciais da construção civil, é utilizado para balancear os contrastes de cores e texturas. As formas de concreto complemental a analogia visual do vidro como água e apresentam um constraste interessante. Além disso, as pequenas esculturas de bronze apresentam uma narrativa a mais para suas peças.

Quando observo as esculturas de vidro de Ben Young, a primeira coisa que passa na minha cabeça é a forma com a qual ele executa os cortes nos materiais que ele usa. Cada lâmina de vidro que ele usa é desenhada e cortada a mão, seguindo modelos que ele mesmo criou. Dessa forma, a complexidade de todo o processo fica concentrado no planejamento de cada peça.

A maneira com a qual Ben Young usa do vidro permite com que ele use desse elemento de diferentes formas. Algumas de suas peças brincam com a forma de serem iluminadas. Quando iluminadas por baixo, suas esculturas dão uma ideia de movimento e profundidade. Como se as esculturas de vidro fossem trazidas a vida.

Um outro aspecto que eu acho interessante de se observar nas obras de Ben Young é como ele usa de materiais industriais como complementar as formas orgânicas do vidro. O concreto, um dos materiais mais essenciais da construção civil, é utilizado para balancear os contrastes de cores e texturas. As formas de concreto complementam a analogia visual do vidro como água e apresentam um contraste interessante. Além disso, as pequenas esculturas de bronze apresentam uma narrativa a mais para suas peças.

Um outro aspecto que eu acho interessante de se observar nas obras de Ben Young é como ele usa de materiais industriais como complementar as formas orgânicas do viro. O concreto, um dos materiais mais essenciais da construção civil, é utilizado para balancear os contrastes de cores e texturas. As formas de concreto complemental a analogia visual do vidro como água e apresentam um constraste interessante. Além disso, as pequenas esculturas de bronze apresentam uma narrativa a mais para suas peças.

Um outro aspecto que eu acho interessante de se observar nas obras de Ben Young é como ele usa de materiais industriais como complementar as formas orgânicas do viro. O concreto, um dos materiais mais essenciais da construção civil, é utilizado para balancear os contrastes de cores e texturas. As formas de concreto complemental a analogia visual do vidro como água e apresentam um constraste interessante. Além disso, as pequenas esculturas de bronze apresentam uma narrativa a mais para suas peças.

Quando observo as esculturas de vidro de Ben Young, a primeira coisa que passa na minha cabeça é a forma com a qual ele executa os cortes nos materiais que ele usa. Cada lâmina de vidro que ele usa é desenhada e cortada a mão, seguindo modelos que ele mesmo criou. Dessa forma, a complexidade de todo o processo fica concentrado no planejamento de cada peça.

Quando observo as esculturas de vidro de Ben Young, a primeira coisa que passa na minha cabeça é a forma com a qual ele executa os cortes nos materiais que ele usa. Cada lâmina de vidro que ele usa é desenhada e cortada a mão, seguindo modelos que ele mesmo criou. Dessa forma, a complexidade de todo o processo fica concentrado no planejamento de cada peça.

Quando observo as esculturas de vidro de Ben Young, a primeira coisa que passa na minha cabeça é a forma com a qual ele executa os cortes nos materiais que ele usa. Cada lâmina de vidro que ele usa é desenhada e cortada a mão, seguindo modelos que ele mesmo criou. Dessa forma, a complexidade de todo o processo fica concentrado no planejamento de cada peça.

Quando observo as esculturas de vidro de Ben Young, a primeira coisa que passa na minha cabeça é a forma com a qual ele executa os cortes nos materiais que ele usa. Cada lâmina de vidro que ele usa é desenhada e cortada a mão, seguindo modelos que ele mesmo criou. Dessa forma, a complexidade de todo o processo fica concentrado no planejamento de cada peça.

Como passou a maior parte da sua vida morando perto do mar e da natureza na Nova Zelândia, parecia ser natural para Ben Young explorar a paisagem local e ser inspirado para fazer sua arte pelos arredores de onde vive. Principalmente quando se aprende que o artista é um surfista experiente e construtor de barcos por profissão. Dessa forma, fica claro de entender como que ele é influenciado pelo oceano.

Como passou a maior parte da sua vida morando perto do mar e da natureza na Nova Zelândia, parecia ser natural para Ben Young explorar a paisagem local e ser inspirado para fazer sua arte pelos arredores de onde vive. Principalmente quando se aprende que o artista é um surfista experiente e construtor de barcos por profissão. Dessa forma, fica claro de entender como que ele é influenciado pelo oceano.

Como passou a maior parte da sua vida morando perto do mar e da natureza na Nova Zelândia, parecia ser natural para Ben Young explorar a paisagem local e ser inspirado para fazer sua arte pelos arredores de onde vive. Principalmente quando se aprende que o artista é um surfista experiente e construtor de barcos por profissão. Dessa forma, fica claro de entender como que ele é influenciado pelo oceano.

Ben Young reside em Mount Maunganui, na Nova Zelândia, e é de lá que ele cria todas as esculturas que você pode ver aqui. Se você gostou do trabalho de arte em vidro dele, você precisa ver o que artigo que publicamos sobre seu trabalho em 2015. Além disso, seus perfis nas redes sociais, como Behance, Tumblr e Instagram, são sempre repletos de belíssimas imagens.

A Arte feita de Vidro de Ben Young

Se você gostou do que viu aqui, você deveria seguir o blog no twitter ou seguir a revista digital do Pristina.org no Flipboard. Além disso, ainda temos nossa newsletter quase semanal.

Tagged: , , , , , , , , , , , , ,